os kamikazetodo finado tem mãe6.252 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio

Compartilhar no

cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 1

    contrate

    todo finado tem mãe

    os kamikaze

    Tá com Deus, vai na fé, força dona Iza,

    O tempo passa o sofrimento não acaba, ameniza

    Ninguém esquece um filho que morreu, é lógico

    Fim de semana trágico abala o psicológico

    Eu sou pai, deve ser foda perder um filho tão novo

    A vida é uma guerra, se engana quem pensa que é o jogo

    Vi vários bicho solto, moscou brincou com fogo

    Amanheceu no IML com vários tiro no globo

    Idelmar de sequinho 15 anos, já era

    É os finado prematuro, lotando o jardim de pedra

    O foda é ver as mães chorar tipo querendo ir junto

    Querendo entrar junto com o filho dentro do túmulo

    Vários morre cedo, a maioria é de imbalo

    É foda, é moda, tem que ser sanguinário

    13 anos já tá pronto pra matar, nem sabe porque

    Sobe, vai pra fita na garupa da RD

    Na hora de sentar o dedo, na mãe ninguém pensa

    Sem dó, misericórdia, o calibre dá a sentença

    Raras vezes arrependimento em quem matou

    Quem morre, morre, o sofrimento é pra quem ficou

    Quem matou, num sabe nem porque matou

    E quem morreu, num sabe nem porque morreu

    E quem matou, matou, herói virou

    E quem morreu, morreu, num volta, fudeu!


    Refrão:. (2x)


    Crânio furado de um filho que vai

    E sobre o seu caixão outra lágrima cai

    E a certeza que não volta mais

    E a guerra segue exterminando a paz


    Aperta o peito, vixi dá um nó na garganta

    A mãe gritando; - Filho, meu filho levanta!

    Levanta nada, tá no caixão é sem chance

    Deus dá a segunda chance,

    Mas tem vez que é sem revanche

    Avalanche, só má notícia que nóis recebe

    Meu povo tá no Pinga Fogo, num tá lá na Hebe

    Dando entrevista algemado, mais um homicídio

    É pobre matando pobre, num é rico matando rico

    Como eu queria, queria plantar alegria

    Mas só vejo arma, droga, sangue escorrendo na guia

    Moleque matando na cara dura, foge dos homem

    Só com as GLÓK mete ficha sonhando em ser Al Capone


    Refrão:. (2x)


    Crânio furado de um filho que vai

    E sobre o seu caixão outra lágrima cai

    E a certeza que não volta mais

    E a guerra segue exterminando a paz


    Barato é foda memo, por mixaria se mata

    Um tempo atrás soltava pipa, hoje o brinquedo é as arma

    A ambição faz esquecer que os bagui num é fácil

    Sem colete, nem super-homem tinha o peito de aço

    É isso memo, vai explode os crânio memo

    O diabo atenta, o sofrimento é pras mãe no 2 de novembro

    Meu Deus do céu num queria ninguém sentir na pele

    Dia das mãe ganhar de presente o filho no IML

    Infelizmente chove bala, mãe chora, miolo espalha

    É lei da selva, cada um por si, chicote estrala

    Lei das quadrada, quem pode mais chora menos

    Quanto mais arma na mão dos moleque, mais enterro

    Mais desacerto, mais velório, mais sofrimento

    Mais ódio, mais saudade do filho que foi mais cedo

    É tanto mais, que cê vê bem, é prejuízo

    Menos guerreiro igual a mais choro e menos sorriso.


    Refrão:. (2x)


    Crânio furado de um filho que vai

    E sobre o seu caixão outra lágrima cai

    E a certeza que não volta mais

    E a guerra segue exterminando a paz.

    comentários (2)

    Compartilhar no

    Roberval Campos

    nossa

    Nildo

    Parabéns pelo trampo tô curtindo pra caramba sorte na corre abração e fica com Deus!!!

    Nildo Sobrevivente Moral

    © 2003 - 2015 Palco MP3 · Música independente divulgada de verdade · 104 mil artistas, 1 milhão músicas e mais de 5 bilhões de downloads.